quinta-feira, 16 de setembro de 2010

ANADOR




Anador

O Anador é uma planta herbácea de até 60 cm de altura que produz flores brancas ou róseas. Suas folhas e caules contém cumarina, um anticoagulante, e DMT, um alucinógeno. Trata-se de uma planta trepadeira ou rasteira com ramos finos que enraizam facilmente nos nós. Folhas opostas e lanceoladas com pecíolos um pouco ondulados. Flores em panículas e tubulares com 2 lábios pubescentes de cor branca, lilás ou rosa por vezes pontilhada de roxo escuro. É largamente utilizada como planta medicinal na América do Sul.

Cultivo: É uma Planta de fácil propagação, cresce em clima tropical e subtropical, locais onde pode tornar-se espontanea. As folhas ficam amareladas quando é cultivado em pleno sol e tornar-se verde escuro quando na sombra. Não sobrevive a geadas

Propriedades medicinais: adstringente, analgésica, antibacteriana, antiinflamatória, afrodisíaca, anti-reumática, anti-hemorrágica das vias urinárias, béquica, broncodilatadora, cicatrizante, catamenial, expectorante, febrífuga, peitoral, peitoral, relaxante da musculatura lisa, sedante nervoso, sedativa, tranquilizante.

Modo de usar

As folhas, utilizadas por decocção ou infusão, podem ser empregadas contra dores de estômago, cólicas, febres e vómitos.

Indicações: afecção nervosa, afta, dermatite, catarro brônquial, corte, ferida, fígado, gastralgia, gogo de aves, gota, insônia, vias respiratórias.

Parte utilizada: folhas, ramos.

Contra-indicações/cuidados: alucinógeno em doses elevadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário